Cordino perde o direito de jogar a final do Maranhense no Leandrão.

Depois de marcar o jogo de ida da final do segundo turno para uma quarta feira após o Cordino ter jogado  em Miracema no estado do Tocantins  no domingo, e a  arbitragem fazer a sua  parte, quando o senhor José Henrique de Azevedo Junior, arbitro da partida, premiou com cartão amarelo, os jogadores Alef, Da Silva , Junior Negrão e Emerson, justamente os jogadores que estavam pendurados com dois cartões e estão fora do primeiro jogo da final do campeonato maranhense, hoje a tarde a federação deu o golpe final no seu filiado Cordino, ao baixar a Portaria 023/2017, marcando o jogo final do campeonato maranhense para o estádio Frei Epifanio em Imperatriz.Vale ressaltar que em nenhum item do regulamento cita  a obrigatoriedade da capacidade de dois mil lugares para  receber o jogo da final, e curiosamente essa portaria só foi baixada depois que o Cordino venceu o primeiro turno, por todos esse ocorridos fica nítida a preocupação da Federação Maranhense de Futebol (FMF) em ajudar ao Sampaio e  prejudicar o Cordino, vou citar mais um exemplo como existe dois pesos e duas medidas diferentes, o preparador Físico Kézio Jovita, conhecido como Ceará,e o Senhor  Francisco de Assis Ciriaco dos Santos, o Francisco Diá, treinador do Sampaio, foram expulsos e citados no tribunal , sabe o resultado do julgamento? Francisco Diá absolvido e o Ceará multado em 500 reais, Depois querem estádio lotado. É por essas e outras que o futebol maranhense perdeu os times de Caxias, e o JV Lideral  de Imperatriz.

Por Dalvino Barbosa

Dalvino Barbosa

Professor Dalvino Barbosa.Graduado e com Especialização em Matemática, pela UEMA. Procuro sempre fazer o melhor dando o máximo da minha capacidade, Amo minha família,maranhense com muito orgulho.
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com