Projeto “Delegacia Geral nas Comunidades” é lançado em São Luís.

Foto 1 - Delegacia  Geral na Comunidade foto Gilson Teixeira

A delegada Geral da Polícia Civil do Maranhão, Maria Cristina Resende Meneses, acompanhada de investigadores, escrivães e peritos e delegados deu início as atividades do Projeto Delegacia Geral nas Comunidades, do ano de 2013. O lançamento aconteceu, nesta terça feira (5), no auditório da U.E.B. Dom João Meireles Delgado, localizado no Bairro Vila Cascavel, próximo ao São Raimundo.

O projeto, segundo a coordenação, nasce como uma estratégia organizacional, fundamentada, principalmente, na parceria com a população.  Entre as diretrizes se destaca a premissa de que tanto as polícias, quanto a população local, devem trabalhar unidas para identificar, priorizar e resolver problemas que afetam a ordem pública.

As atividades ações de cunho preventivo social serão desenvolvidas em centros comunitários e escolas. Durante os trabalhos, ciclos de discussões com palestras, filmes, dinâmicas serão realizados. Assuntos como, Uso de Drogas; Bullying; Violência contra Mulher, Criança e Adolescente e contra o Idoso; combate a Homofobia, entre outras temáticas serão abordadas nas rodas de discussões.

  Além das palestras, o projeto visa levar explicações a comunidade sobre a função, trabalhos e competências da Polícia Civil. O Delegacia Geral nas Comunidades já percorreu cidades como Timon, Imperatriz, Pinheiro, Viana, Balsas e Arari. Todas as atividades de cunho são desenvolvidas pela Polícia Judiciária.

Para a delegada geral Cristina Meneses, o trabalho da Polícia Judiciária tem se tornado fundamental na formação de Políticas Públicas e na atuação efetiva de combate a criminalidade. “Esse projeto com certeza irá causar um grande impacto de conscientização sobre determinados crimes e, principalmente, aqueles que são mais violentos. Queremos aliados com ações repressivas, para impedir que mais jovens e adolescentes entrem para o mundo do crime. E assim, reduzir significativamente os índices”, frisou a delegada, comentando que “o projeto vai aproximar ainda mais a comunidade do Sistema de Segurança”.

Já a estudante Ana Thayrla Pereira Silva, 13 anos, que pretende seguir a carreira de delegada de Polícia Civil, afirmou que essa ação possibilita uma conscientização sobre os principais crimes. “As palestras mostram como devemos agir quando estamos a mercê do crime. Além disso, nos conscientiza sobre as principais consequências de quem se envolve com o crime” ressaltou a estudante.  

As escolas ou líderes comunitárias que desejarem levar o projeto para suas localidades podem entrar em contato por meio do telefone 32143717 e agendar diretamente com a coordenação.

Informações SECOM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Arquivos do blog