Inocentes…

Do Bloge de Itevaldo Jr

Presos por serem suspeitos de financiarem o assassinato do jornalista Décio Sá, os empresários José de Alencar Miranda, 72 anos, e Gláucio Alencar, 34 anos, podem não ter nada a ver com a execução do jornalista.

A participação de pai e filho como mandantes e financiadores surge com força nos depoimentos do matador Jhonatan de Sousa Silva. E o assassino diz que José Raimundo Chaves Junior, o Júnior Bolinha foi quem articulou o pagamento com José Miranda e Gláucio Alencar.

A polícia monitorava os telefones de Júnior Bolinha quando surgiu mais um ‘interessado’ na morte de Décio Sá. É a essa pessoa que a polícia qualificou como “figurões da sociedade”.

Antes de Júnior Bolinha e o assassino confesso Jhonatan Silva colocarem José Miranda e Gláucio Alencar como financiadores dos R$ 100 mil que seriam pagos pela execução de Décio Sá, uma testemunha amiga do jornalista revelou que o empresário o havia procurado para uma conversa com o jornalista.

A testemunha contou à polícia que havia sido procurado duas semanas antes do assassinato do jornalista para que ele intermediasse uma conversa entre Gláucio e Décio.

Gláucio Alencar e seu pai José Miranda negaram em seus depoimentos à polícia que tenham participado da trama que resultou na execução de Décio Sá. Apenas admitiram que faziam negócios diversos com prefeituras, secretarias municipais e estaduais, parlamentares e magistrados.

Delegados e policiais já creem que no lugar dos mandantes e financiadores do assassinato de Décio Sá, os empresários José Miranda e Glaucio Alencar podem ser trocados por “figurões da sociedade”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade
Arquivos do blog