Cadê a mudança? Flávio Dino diz que “seria uma honra” ter João Castelo no mesmo palanque em 2014

Para o comunista, ex-prefeito de São Luís – estrategicamente chamado agora apenas de ex-governador – já foi a representação do atraso político.

Do Atual7

Projeto de poder. O ainda presidente da Embratur e pré-candidato ao governo estadual por uma parte da oposição, Flávio Dino, resolveu escancarar política/moralmente seu projeto para o Maranhão, e declarou publicamente, em resposta à jornalista Silvia Tereza que ‘seria uma honra’ ter o ex-prefeito de São Luís, João Castelo (PSDB), no mesmo palaque, em 2014.

GOGÓ Seguindo a estratégia do ex-presidente Lula em relação à José Sarney, Flávio Dino abre os abraços e passa a trair seu próprio discurso de ‘alternância de poder’ . Foto: Felipe Klamt

Desde que o comunista foi eleito com as emendas milionárias do ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB), em 2006, o ex-prefeito da capital do Maranhão tornou-se seu principal adversário político, chegando à derrotá-lo em 2008 e a receber o troco, nas eleições de 2012, quando o ex-deputado federal ganhou a Prefeitura de São Luís juntamente com o prefeito eleito, Edivaldo Holanda Júnior (PTC).

Em sua primeira entrevista após ser derrotado pelo tucano, quando ainda não era honroso ter Castelo ao seu lado, Flávio Dino o acusou de ter vencido o pleito à custa do abuso do poder econômico, e que o ex-prefeito de São Luís era a representação do atraso político.

Na época, além de tentar cassar o mandato do prefeito eleito e agredir verbalmente um juiz eleitoral, em entrevista ao site Terra, no mesmo projeto de poder, Dino chegou a ‘detonar’ o ex-governador Jackson Lago (PDT): ‘O governo Jackson Lago era um governo de mudanças mas, infelizmente, optou pela transição para o passado’, declarou.

Em 2012, projetando as eleições do próximo pleito, Dino chegou a criar um consórcio para derrotar João Castelo – embora já estivesse definido quem era o seu verdadeiro candidato um ano antes. As declarações contra o tucano continuaram as mesmas.

Mudança de gogó

Há alguns meses, semelhante há fatos ocorridos em 2004 e 2008, o ainda presidente da Embratur já não se importa com o fato de mídias aliadas publicarem como verdadeira uma composição de chapa que o colocará no mesmo palaque que a governadora Roseana Sarney (PMDB), que sairia para o senado de mãos dadas com ele para o governo estadual, em prol da reeleição de Dilma Rousseff (PT).

Pregador da mudança, Dino mudou, e vem promovendo ‘Diálogos pelo Maranhão’ com políticos fichas-suja, indiciados pela Polícia Federal por desvio de dinheiro público, denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) e Ministério Público Estadual (MP/MA), e até quem foi parar na cadeia pelas mesmas práticas ilícitas que ele afirmar combater. ‘Orador’ desde o Colégio Marista, o comunista chama o novo jeito de fazer política de libertação do povo do Maranhão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Arquivos do blog