Vixe Maria! começou a guerra entre católicos e evangélicos em Barra do Corda

DO BLOG DE LUIS CARDOSO

22_novembro-prefeito
Eric Costa – Prefeito de Barra do Corda.

A guerra santa teve início desde a posse do prefeito Eric Costa. Ele promoveu um carnaval ralado e ainda assim começou a ser cobrado pela igreja evangélica.

A pressão, aliás, vem mais forte de dentro de casa. Os pais do prefeito são evangélicos da Assembleia de Deus. A igreja monitora as ações de Eric Costa e, por último, inventou que o capeta vem rondando sua casa e a sede da prefeitura

Precavida, a família do prefeito passou a seguir orientações do pastor da AD, Silvestre, que orientou o prefeito a se cercar de evangélicos por todos os lados. Por isso, tem pastor fazendo vigília na residência dele para não permitir a entrada do “futi”.

Mas a briga tomou proporções maiores agora quando se aproxima o festejo de aniversário da cidade, dia 3 de maio. O prefeito, orientado pelo pai, contratou o cantor gospel Davi Sacer para um show na principal praça.

Os católicos reagiram e ameaçam boicotar o espetáculo. Irredutível, o pai de Eric Costa topou a parada e se os católicos querem festa profana, que o padre banque o evento.

Assim como em Barra do Corda, em São Luís o prefeito Edivaldo Holanda, também evangélico, tem no pai quase pastor sua régua e compasso. H Júnior não liberou um centavo para a festa das escolas de samba e, feito o H Pai, sumiu no período pecaminoso.

Mas aqui tem uma diferença. H Júnior não entregou dinheiro para as escolas de samba, porém, liberou R$ 5 milhões para gastar com publicidade, sendo que a maioria da verba vai para os cofres do Sistema Mirante de Comunicação, da governadora Roseana Sarney.

3 Responses

  1. Realmente, se o padre quiser, que banque o circo….chega de investir em movimentos que só favorecem a igreja católica, se é pra favorecer, que favoreca a comunidade…

  2. É a mistura de religião com política. Gestor é para pensar no povo de modo geral e não satisfazer crenças religiosas. Evito votar em evangélico por conta de quererem limitar direitos de minoria, que também é formada de cidadãos. Outra coisa, carnaval não é da igreja católica.

  3. tem gente inciumado com o prefeito eric, agora é nossa vez, que dizer não dos evangelicos mas daqueles que são ante-nezim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Arquivos do blog