Os Sarney renegando os próprios Sarney

adriano
Deputado Estadual Adriano Sarney

Na última campanha para o governo do estado, os comunistas liderados pelo o hoje governador Flávio Dino culparam e culpam até hoje a família Sarney por tudo de ruim que aconteceu no Maranhão. Culpam o ex-presidente José Sarney por mais de cinquenta anos de atraso. E sempre que querem destruir a imagem de um candidato a algum cargo no estado ou na capital São Luis, basta pregar na mídia à exaustão que  este é candidato do Sarney ou procurou algum membro da família Sarney pra fechar acordos políticos. Os adversários do grupo Sarney fazerem isto, é perfeitamente normal.

Estranho são os “Sarneyzistas” pregarem a mesma filosofia de que, quem procura a “Sarneyzada” para formar alianças políticas está cometendo pecado de morte e por isso deve arder no fogo do inferno.

Pelo menos é o que vem pregando nos últimos dias o deputado estadual Adriano Sarney (PV), o senador João Alberto (PMDB) e outros próceres do grupo liderado pela ex-governadora Roseana Sarney afirmando e reafirmando que o candidato a prefeito de São Luis Eduardo Braide procurou o apoio da família Sarney lá no primeiro turno da eleição, como se ele tivesse cometido um pecado mortal e por esse motivo deve perder a eleição.

A explicação é simples: Nem a Sarneyzada e nem os comunistas, que estão juntos nessa campanha de destruição da imagem de Braide, querem ver um candidato independente e sem o apoio da velharia política vencendo a eleição em São Luis. Os números do IBOPE mostram que a tática destrutiva não tem dado certo e Braide segue liderando o segundo turno.

Publicidade
Publicidade
Arquivos do blog