Câmara Municipal de São Domingos do Maranhão aprova Moção de Repúdio a atuação de Delegado do município.

Vereador Leomar Régis da Silva, o Leomar do Mariano.
Vereador Leomar Régis da Silva, o Leomar do Mariano.

O trabalho do Delegado Sebastião Wagner Bezerra, titular da delegacia de São Domingos do Maranhão vem sendo questionado pelo vereador Leomar Régis da Silva, o Leomar do Mariano. Segundo ele, os constantes assaltos e assassinatos ocorridos no município sem merecer uma atenção especial por parte do chefe da segurança local tem lhe causado muita revolta, “Me sinto revoltado vendo tantos crimes e assaltos acontecendo em São Domingos e não ver nenhum interesse do Delegado de Polícia em resolvê-los. É um delegado que dorme até duas horas da tarde e pouco se interessa pela segurança da população”, afirmou Leomar. Por conta disso, o vereador apresentou Moção de Repúdio 02/2013 repudiando o trabalho, ou falta de interesse do Delegado Sebastião Wagner em resolver casos simples e corriqueiros conforme sua Moção de Repúdio. A Moção foi assinada por doze dos treze vereadores na sessão do último dia 20 de junho, apenas o vereador Horácio Neto Andrade declinou da assinatura, que segundo Leomar foi encaminhada ao Secretário de Segurança Pública do Estado Aluízio Mendes.

Para justificar a Moção a seus pares, o vereador Leomar do Mariano, que afirma ter sido policial militar por mais de vinte anos, cita “fatos concretos e verídicos” como o de Maria de Jesus, representante de um caixa eletrônico assaltada três vezes. Os comerciantes Cabral e Dida também tiveram seus estabelecimentos comerciais assaltados por três e quatro vezes respectivamente. Os proprietários dos postos de gasolina Júnior (Posto Hawai), Júnior (Posto Maranata), Edson Nogueira (Posto Alvorada) e Erivan (Posto Eliene), todos assaltado por no mínimo quatro vezes.

O vereador Leomar Régis ressalta ainda na Moção de Repúdio de sua autoria que todos os fatos ocorridos citados tiveram os procedimentos legais feitos pela Polícia Militar e encaminhados à Polícia Civil e de acordo com ele, o delegado não teria tomado nenhuma providência.

“Os familiares de um jovem que foi assassinado de forma brutal, tendo seu corpo esquartejado na BR-135, há menos de dois meses e nenhuma providência foi tomada e quando os familiares foram cobrar da Delegacia de Polícia, a resposta dada pelo delegado foi de que nada iria fazer que a família do falecido procurasse o assassino e fizesse a mesma coisa”, diz a Moção assinada pelos seguintes vereadores:

01 – LEOMAR RÉGIS DA SILVA

02 – ADAILTA BANDEIRA DA SILVA

03 – BRÁS BORGES FACUNDES

04 – FRANCISCO WILSON S. LIMA

05 – ANTONIO LUIS SANTOS OLIVEIRA

06 – MAURÍCIO ALVES DA COSTA

07 – ASTOLFO SEABRA DE C. SOBRINHO

08 – FRANCISCO VIEIRA DA SILVA

09 – FRAN-EDSON C. C. DE OLIVEIRA

10 – IRISLANE ERNANDES N. CARDOSO

11 – MARIA ROSIMAR DA SILVA COSTA

12 – PEDRO RODRIGUES LIMA NETO

O OUTRO LADO

Delegado Sebastião Wagner Bezerra.
Delegado Sebastião Wagner Bezerra.

O titular deste Blog entrou em contato por telefone com o Delegado Sebastião Wagner Bezerra e este declarou está indignado com a postura do vereador e esclareceu o seguinte:

“Com relação ao caso da senhora Maria de Jesus, o inquérito foi aberto e a polícia está investigando, mesmo sem a senhora Maria de Jesus não ter fornecido nenhuma pista dos assaltantes”, declarou.

“Os comerciantes Cabral e Dida, se foram assaltados nunca compareceram na delegacia para registrar queixa”, afirmou Sebastião Wagner.

O delegado Sebastião Wagner disse não ter conhecimento do caso do jovem esquartejado na BR-135 e que o caso do bancário Dimi corre em segredo de Justiça. Por último Sebastião Wagner afirmou que: “Com relação aos proprietários de postos de gasolina que o vereador afirma na sua Moção de Repúdio, todos foram presos juntamente com os motoristas da empresa PETROSOJA de Balsas acusados de receptação e furto de combustíveis. Por último o Delegado Sebastião Wagner diz que a raiva de Leomar do Mariano deve ser pelo fato dele (Delegado) está investigando atos nada republicanos supostamente praticados pelo vereador. Sebastião Wagner se disse vitima de perseguição, o que segundo ele, tem revoltado a população de São Domingos. O Delegado também afirmou que está tranquilo: “O que me tranquiliza é saber que estou desenvolvendo o meu trabalho com seriedade tendo, inclusive a admiração da população e do Poder Judiciário” finalizou o delegado, que  prometeu encaminhar uma carta ao Blog contestando todos os pontos da Moção de Repúdio.

MONÇÃO-01

MONÇÃO-02

MONÇÃO-03

2 Responses

  1. Caro Blogueiro, posso falar claramente da situação que ocorre em São Domingos! O vereador Leomar Regis tem razão de estar indignado! Pois o mesmo como cidadão e ex-policial não pode reclamar de nada! São inumeros os atos praticado por este vereador enquanto policial que desabonam sua conduta! atos como falsificação de Boletins de Ocorrencia para recebimento de seguro DPVAT, uso de arma de fogo sem registro, compra de votos e titulo! Para se ter uma ideia, recentemente ele adquiriu uma pistola .40 de uso restrito no povoado viola e usa a mesma no interior do seu carro… além de ter trocado tiros com o Delegado acima citado durante as eleições ao ser perseguido durante compra de votos! Quanto aos assaltos … essa insegurança é em todo Maranhão, pois temos um sistema de segurança pública falido e um penitenciário fracassado! Onde policiais estão desmotivados com as condições de trabalho e baixos salários!Para resumir tudo temos aí a situação de um ditado bem popular: “O SUJO, falando do MAL LAVADO! Obrigado e Parabéns pelo Blog.

  2. Eu como cidadão de São Domingos posso falar de minha parte que o delegado ai citado ao meu ver não esta fazendo realmente nada, eu por exemplo fui regitrar um caso de tentativa de assassinato que sofre por parte de um visinho, o delegado não estava na delegacia pra regitrar meu caso, fui atendido pelo escrivão, e por varios dias eu fui até a delegacia pra tentar resolver meu problama e nada, e ai fui na promotoria e só ai foi registrado o meu caso mais ainda assim não foi o delegado que me atendeu, pois quando fui ser atendido ele me tratou com ignorancia e ate me mandou calar a boca e mandou o escrevão resolver, fui embora aborrecido e até hoje não sei o que foi feito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Arquivos do blog