A sobrevivência no marasmo, na acomodação da dependência do poder público, chamamos no popular: MAMATA. Trata-se de uma benesse sem sentido, pelo menos deveria ser, visto que difere muito da realidade do povo brasileiro. Por que um amigo, um parente, ou um servidor público teriam direito a essas benesses, se a maioria da população do município não as tem? A explicação para este ‘lucro’ que não advém de trabalho ou esforço, é vergonhosa.

O vicio deve-se a vários fatores, um deles, é a própria comodidade, salvo algumas exceções, “trabalhar” para Prefeituras é bem fácil, às vezes nem precisa comparecer ao local da prestação dos serviços ao qual foi contratado. Outro fator comum, mas não menos importante, é a falta de competência profissional. Tem pessoas que tem medo de enfrentar os percalços da vida e, terminam encontrando nas Prefeituras a maneira de sobrevivência, ficando subserviente e acomodado com o sistema. Alguns até estudam e conseguem uma formação profissional. O que adianta você fazer um curso, gastar com estudos, ter uma formação profissional e não exercer esta profissão? A justificativa geralmente pode ser observada de forma simples, tendo em vista que o dinheiro gasto com os estudos não foi ganho de forma sadia, não houve esforço nenhum para ganhá-lo.

Em final de mandato, surge à possibilidade da MAMATA terminar, ai vem o desespero em alguns “colaboradores” do sistema. Bate logo a idéia que vai ficar “desempregado” e, não vai mais ter as benesses do seu atual “empregador”. Como a pessoa não tem sustentação própria, nem financeira, nem intelectual, o que acontece? Desespero total. Alguns partem para os extremos, levam a defesa do seu grupo político na “ponta da chuteira”, é chute para todos os lados e, salve-se quem puder. O que importa nesses casos é manter a situação de sobrevivência, de comodidade e subserviência.

Em época de eleição começa aparecer às mazelas para tentar atingir o adversário. É óbvio que existe muita gente despreparada ocupando importantes cargos, em todas as esferas do governo. Serve o interesse daquele momento. Ninguém está preocupado se vai ser bom ou não para a sociedade. Se atender os objetivos de poder, tudo bem, pode ser qualquer um, basta ter a indicação. E isto às vezes torna-se um verdadeiro desastre para a administração.

Não sou contra quem trabalha para órgãos públicos, mas não podemos entender como correto, que os órgãos públicos sejam cabides de empregos, onde cada gestor acomoda seus “protegidos” como se fosse uma empresa privada. Colaboradores honestos e competentes têm aos montes e a disposição, o que falta é oportunidade. Mas como ter oportunidade, se as vagas não são preenchidas por competência, e sim por indicações políticas e de parentes?

Para os que estarão incomodados com a explanação do tema e, estão vestindo a carapuça, com certeza vão apelar para o lado pessoal. Geralmente são as pessoas que estão com os seus interesses contrariados e, fazem questão em usar argumentos escusos para tentar denegrir a imagem pessoal, pois lhes faltam argumentos e conhecimentos para debater os temas propostos nos artigos. Vou adiantando que eu nunca trabalhei para órgãos públicos, nunca prestei favor e nunca precisei de nenhum favor do poder público. Sou independente financeiro e politicamente. Não sou procurador dos meus parentes e, como pessoa física, falo e respondo pelos meus atos. Não sou a favor se algum parente é “colaborador” de algum órgão público e permanece no cargo por alguma força que não seja a da competência. Não concordo com empregos via nepotismo, clientelismos, paternalismos, corporativismos e, qualquer outra forma que não seja pela competência e pelo conhecimento, pois todos tiveram oportunidades para desenvolvimento profissional, sem necessidade de estar à disposição do poder público.

A oferta de “MAMATA” é um fantástico instrumento de poder, de domínio, de controle da sociedade. Serve fundamentalmente aos governantes, tendo às vezes, efeitos colaterais graves e, o atraso no desenvolvimento da sociedade.

Mas, é só o início da campanha. Deixamos aqui, para finalizar, a famosa frase do “letrado” ex-presidente corintiano, Vicente Matheus: “O jogo só acaba quando termina”.


Conforme noticiado por este blog em novembro do ano passado, após denúncia do médico Agripino Gomes Campos Neto (Leia aqui) de que o Hospital Biné Soares teria realizado alguns procedimentos para o diagnóstico de Glaucoma, o que não ocorreu, o Ministério da Saúde, através do Departamento Nacional de Auditoria do SUS, apresentou o Relatório de Auditoria N.º 11762, apontando a prefeita Irene Soares, a Ex-Secretária Municipal de Saúde Terezinha Aquino Moto Cruz, o Sócio Proprietário da Clinica Oftalmocentro de São Luis e o Oftalmologista Marcos André Oliveira Braga, como responsáveis por desvio um milionário no setor de saúde de Presidente Dutra. Foi o que concluíram os Auditores do MS, conforme se ler nas folhas 21 e 22 do citado documento em poder do blog. Clique na imagem para ampliar.

Abaixo, trechos contidos no Relatório acima.

“O Gestor é reincidente na não conformidade detectada, relatada também na constatação nº 121753 do Relatório de Auditoria nº 10.665 do DENASUS/MS”.

Sobre a Justificativa: “O Sócio Proprietário Enzo Vinícius Alves Pinto Ferraz, apresentou a mesma justificativa para SEIS constatações do Relatório Final de Auditoria encerrado, em 03/02/2012, sem apresentar justificativas específicas para constatações acima”

Continua o Relatório: “Em suas justificativas, Enzo Ferraz afirma que fora a sua assinatura no contrato com a Prefeitura de Presidente Dutra, não assinou nenhum outro documento sequer. No entanto, como Sócio Administrador deveria ter assinado a produção cobrada/recebida da Secretaria Municipal de Saúde. Além de não apresentar documentação comprobatória dos serviços cobrados, reafirma a falta de conferência e falta de assinaturas nos formulários de BPA-1 (modo papel) que deveria conter os atendimentos/procedimentos realizados, que conforme descrito no Manual Técnico Operacional do Sistema de Informações Ambulatoriais SAI/SUS essas informações devem ser preenchidas pelo prestador de serviço e assinadas pelo responsável pelo Estabelecimento de Saúde. Indaga se a responsabilidade a cerca das irregularidades verificadas não seria da Clinica vencedora da licitação. Alega que com os recursos repassados pela contratante, após dedução dos impostos, foram adquiridos colírios e materiais de expediente, sendo repassado o restante dos recursos ao médico responsável pela execução dos serviços Marcos André Oliveira Braga, o que supostamente o desobrigaria de eventual ressarcimento dos recursos públicos. O fato é que sendo o representante legal da Clinica Oftalmocentro e signatário do contrato celebrado com a Prefeitura de Presidente Dutra é responsável também pelas irregularidades encontradas. A equipe não acata as justificativas apresentadas”.

CONCLUSÃO

“A auditoria realizada no Município de Presidente Dutra evidenciou que a população não recebeu os atendimentos informados no Sistema de Informação Ambulatorial do SUS, referente aos procedimentos de Diagnóstico e Tratamento de Glaucoma. A Validação, o Processamento e a Autorização de pagamentos para esses procedimentos causaram prejuízo tanto para o erário, quanto para a população, gerando proposição de ressarcimento no valor total de R$ 1.847.668,42 (UM MILHÃO, OITOCENTOS E QUARENTA E SETE MIL, SEISCENTOS E SESSENTA E OITO REAIS E QUARENTA E DOIS CENTAVOS), decorrente de pagamentos por PROCEDIMENTOS NÃO REALIZADOS e/ou REALIZADOS DE FORMA IRREGULAR por não obedecer ao definido na legislação pertinente”, diz o Relatório.

Quer entender melhor o caso? Clique nos links abaixo.

Auditoria do Ministério da Saúde: Diretores do Hospital Biné Soares negam atendimento oftalmológico.

Irene Soares monta estratégia para defender Secretária de Saúde.

Vereador Jarbas Araújo foi o único a defender Terezinha Cruz.

Auditores do Ministério da Saúde ouviram também a Secretária Municipal de Saúde.

Agripino registra Boletim de Ocorrência e saúde municipal vira caso de polícia.

Vereadores de oposição pedem rigor na apuração das denúncias contra a Secretaria Municipal de Saúde.

Vereadores de oposição entregam denúncias a Fátima Travassos.

Secretária Municipal de Saúde de Presidente Dutra é jogada para “escanteio”

Irene Soares exonera Terezinha Cruz e contrata amigo do namorado para tentar tapar o rombo na Saúde


Relatório do Ministério da Saúde aponta indícios de desvio milionário no setor de saúde de Presidente Dutra. O MS chegou a esta conclusão despois da visita de Auditores ao Hospital Biné Soares em novembro do ano passado. Foram ouvindos o médico Agripino Gomes Campos Neto e a diretora administrativa do HBS sobre procedimentos referentes a atendimentos de glaucoma registrados no sistema do SUS – Serviço Único de Saúde. Terezinha de Jesus Aquino Moto Cruz, Secretária Municipal de Saúde na época também foi sabatinada pelos Auditores e o resultado é um Relatório que nitoglicerina pura. Mais tarde volto ao assunto.


Em reunião intermediada pelo Juiz Eleitoral da Comarca de Presidente Dutra Ferdinando Marco Gomes Serejo Sousa, representantes dos cinco candidatos a prefeito resolveram, em comum acordo disciplinar a propaganda volante durante a campanha eleitoral deste ano. Pelo que ficou acordado, cada candidato a prefeito só vai ter direito a cinco carros de som e dezesseis para cada coligação de vereador. O carro de som do candidato a vereador só poderá tocar a sua própria música, mas pode citar o nome e o número do seu candidato a prefeito. Todos os carros deverão estar cadastrados no Cartório Eleitoral. Trios Elétricos e Mini-trios, como já determina a legislação eleitoral, só podem ser utilizados como palcos em locais de concentrações ou comícios, sem apresentação de bandas de músicas.

Outras formas de Propaganda

Motos e Bicicletas sonorizadas estão proibidas de veicular propaganda eleitoral sob pena de serem recolhidas por ordem da justiça eleitoral. Os paredões de som muito utilizados durante as carreatas e por vezes parados em portas de bares ou interditando ruas, não serão permitidos. Até os veículos particulares que permanecerem parados nas ruas ou portas de estabelecimentos comerciais perturbando a ordem pública vão ser punidos: “Nestes casos serão aplicadas as leis do silêncio e de trânsito”, afirmou o Juiz Eleitoral.

Abusos

O Juiz Eleitoral Ferdinando Marco, em outra ocasião já havia declarado a este blog a intenção de chamar os representantes dos candidatos no sentido de se chegar a um número máximo de Carros de Som nas eleições deste ano: “Sempre faço isso nas eleições que estão sob minha responsabilidade”, disse o Juiz. A preocupação do Juiz Ferdinando tem razão de ser: O abuso do poder econômico praticado pelos candidatos endinheirados na contratação de carros de som e a falta de sossego da população. Para se ter uma idéia, na eleição passada (2008), só a então candidata a reeleição, prefeita Irene Soares contratou na época mais de setenta carros de som, fora o Trio Elétrico Zeus do deputado Rigo Tele que vez por outra aparecia para dar uma força na campanha irenista. Este ano, o barulho e os abusos começam ser coibidos. A população, penhoradamente agradece.


Do Blog de Gilberto Léda

O ex-prefeito de Tuntum Cleomar Tema Cunha (PSB), candidato a prefeito da cidade nas eleições deste ano, teve a candidatura impugnada pelo PRTB, na terça-feira (10).

O partido pede a cassação do registro de candidatura dele baseado em certidão do Tribunal de Contas do Estado (TCE), que confirma a desaprovação das contas apresentadas em 2003 pela Prefeitura de Tuntum, durante a gestão de Tema (veja documento abaixo). A decisão foi publicada no Diário Oficial em 2008, a partir de quando deve ser contado o período de inelegibilidade de oito anos do candidato, como manda a Lei da Ficha Limpa.

Além disso, o ex-prefeito teve as contas referentes ao exercício financeiro de 2007 também rejeitadas. Mas estas ainda não foram definitivamente julgadas devido a um pedido de vistas do conselheiro Raimundo Oliveira Filho, que alegou falta de documentos e pediu mais tempo para analisar os processos (reveja).

A partir da última terça-feira (10), a defesa do candidato tem um prazo de sete dias para contestar o pedido de impugnação da candidatura. O limite para a Justiça Eleitoral julgar todos os recursos sobre processos de registro de candidaturas às eleições municipais encerra-se no dia 23 de agosto.

Rapina

O candidato do PV à Prefeitura de Tuntum foi um dos principais alvos da Operação Rapina, deflagrada pelo Ministério Público Federal (MPF) e pela Polícia Federal em 2007 e que denunciou à Justiça Federal 22 pessoas acusadas de fraude de recursos públicos. Todos os envolvidos foram presos naquela ocasião.

No apartamento de Cleomar Tema, em São Luís, a Polícia Federal apreendeu, na época, documentos que comprovariam as denúncias de desvio de dinheiro público e fraudes em licitações, além de R$ 25 mil em dinheiro e um valor não informado em dólares.


Pela primeira vez em Presidente Dutra cinco candidatos disputarão a prefeitura do município: Juran Carvalho (PP, PT, DEM, PV, PSD) – Coligação “Presidente Dutra Diferente com a Força da Gente”, Raimundinho da Audiolar (PRB, PDT, PTB, PHS, PMN, PSDB) – Coligação “Pra Frente é que se Anda”, Priscylla Sá (PT do B e PMDB) – Coligação “O Povo pode Mais 2”, Orfileno Gomes (PR) e Lima da Eletronorte (PCB). A Terceira Via formada pelos partidos (PSC, PPS, PSB, PC do B) e a Coligação da Renovação, não coligaram para eleição majoritária, os dois grupos vão disputar somente a eleição para o cargo de vereador.

Juran, Raimundinho, Priscylla, Orfileno e Lima

 

Candidatos a Prefeito e Vice

JURAN CARVALHO – Vice: ORLANDO PINTO

RAIMUNDINHO DA AUDIOLAR – Vice: ARISTEU NUNES

PRISCYLLA SÁ – Vice: FERNANDO SÁ

ORFILENO GOMES – Vice: IOLANDA DA CONCEIÇÃO AZEVEDO

LIMA DA ELETRONORTE – Vice: IRMÃ LUZIA

Candidatos a Vereador

83 Candidatos disputarão 13 vagas na Câmara Municipal de Presidente Dutra. A briga promete. A novidade este ano é um grande número de candidatos novatos disputando com as velhas raposas. José Nunes Martins, atual Vice-Prefeito volta a disputar uma vaga de vereador e o ex-presidente da Câmara Dionízio Oliveira Pinto alcançado pela Lei da Ficha Limpa desistiu de brigar para ser novamente vereador, em seu lugar entram dois filhos seus, Francisca Diullany Alves Pinto pelo PDT e Francisco Dillan Alves Pinto pelo PRB. Abaixo a lista das coligações com os nomes de todos os candidatos a vereador.


Esta, é a Rua Antonio Piauí onde mora o candidato da prefeita Irene Soares, Raimundinho da Audiolar (PTB). A residência do candidato fica a pouco mais de cem metros de onde a foto foi tirada. A loja, o depósito e o escritório de Raimundinho também ficam nas proximidades. Seria até bom se a única rua da cidade a estar nessas condições fosse a do candidato da prefeita. Todas as outras se encontram assim ou piores.

Rua Antonio Piauí próximo à Nova Schim


Por Sukarno Cruz Torres

A política de Presidente Dutra surpreende a cada nova versão. Foi dada a largada, nesta semana, começa efetivamente o período eleitoral. Cada ano muda as maneiras de assédios aos eleitores, são novos ‘presentes’, novas ofertas de cargos e novos conceitos para Aliados, Parceiros e Conchavos. Quem era antes tido como Aliado, agora é a pessoa do patrocínio da campanha e, alguns aliados viraram relações de Conchavos Políticos, onde o céu é o limite para as demandas e ofertas, uma verdadeira mixórdia de desejos. Infelizmente os interesses próprios pesam sempre nessas formas de relações.

Podemos separá-los, o Aliado é a pessoa que passa orientação quando as equipes tomam decisões ou precisam de apoio, sempre que solicitado, é cheio de conhecimentos. Nesse caso, estão às pessoas de confiança, aquelas que NÃO são consideradas ‘bajuladoras’, são pessoas que agregam valores aos candidatos. Em Presidente Dutra existem muitas pessoas com este perfil. Temos nesse seguimento alguns professores, bancários, lojistas, pessoas da comunidade com conhecimentos em áreas específicas, enfim, pessoas interessadas em trabalhar com as equipes.

O Aliado é sempre procurado pela sua especialização. O parceiro é mais humano, é aquele que está ao seu lado, ou seja, é seu amigo, você pode contar com ele pra tudo e nas horas mais diversas. Um detalhe que consta no parceiro é o mais importante, ele não tem interesses escusos. Quem é seu parceiro quer o seu bem e ponto final, não existe nenhum interesse além da sua amizade e do bem comum. O Parceiro preza sempre pelos valores morais e éticos.

Finalmente, temos a relação mais perigosa, com os oportunistas abertos para Conchavos. São aqueles que em épocas de eleições estão por ai, sempre solícitos, esperando uma oportunidade para ‘negócios’ que os favoreçam. Quem era adversário em campanhas anteriores é agora do mesmo grupo político e, as ‘mazelas’ antes expostas de ambos os lados, agora são convergentes, andam na mesma direção. Dizem que alguns candidatos são capazes de pisar no pescoço da própria mãe se este for o caminho para a sua eleição. Os Conchavos são geralmente os conluios, uma maquinação com objetivo interesseiro e ilícito. Os Conchavos se aproveitam das fraquezas da sociedade e, colocam como objeto de ‘negócios’ as mais diversas e vergonhosas negociatas, sempre levando em conta os seus próprios interesses e dos seus mais próximos.

Caso a nossa sociedade não tome medidas com atitudes fortes e decisivas, poderemos presenciar um CONTINUÍSMO devastador em Presidente Dutra. Precisamos de renovação urgente.

“O limite da ambição é a ética. Quem, em nome da ambição, despreza os valores éticos, ambiciona mal.”

Vamos continuar usando esta “ferramenta” preciosa, para alertar sobre os fatos que consideramos graves e de desconsideração de toda a nossa população.

Eleitores, vocês cidadãos de Presidente Dutra, tomem as rédeas do vosso destino.


A deputada estadual Priscylla Sá (PT do B) participou de uma reunião, durante a tarde desta quinta-feira (5/7), com a governadora Roseana Sarney.

Representante da região central do Maranhão, com forte atuação na cidade de Presidente Dutra, Priscylla Sá foi solicitar o apoio do Governo do Estado para os projetos que pretende desenvolver.

Segundo a parlamentar, o seu foco prioritário é a área da Educação. “Quero garantir aos jovens de Presidente Dutra e municípios vizinhos, uma educação de qualidade, para que eles não precisem se deslocar para outras localidades e, principalmente, possam ter condições de no futuro trabalharem pelo desenvolvimento da nossa região”, disse a deputada.

Durante a reunião, Priscylla Sá pediu a ajuda da governadora Roseana Sarney para a implantação de centros da Universidade Federal do Maranhão (Ufma) e do Instituto Federal do Maranhão (Ifma), em Presidente Dutra. “Podemos dizer que a instalação do Ifma já está definida, e em relação a Ufma, a governadora foi bastante receptiva e vai nos ajudar nesse processo”, ressaltou Priscylla Sá.

Da Assessoria de Imprensa de Priscylla Sá


Há pelo menos quatro dias sem postar matérias aqui no blog desde, volto com uma notícia triste. Faleceu no início da noite de hoje 07/07 por volta das sete e meia da noite, o médico Dr. Jerry, vitma de acidente automobiístico. O acidente aconteceu na BR 226 próximo a entrada que dar acesso ao município de Graça Aranha. De acordo com informações repassadas ao Blog, o médico Dr. Jerry, que aparece na foto abaixo ao lado do prefeito de Tuntum Chico Cunha, retornava do povoado Socorro em velocidade acima do permitido quando se chocou com um trator com as sinaleiras apagadas morrendo no local do acidente. Os dois seguranças que acompanhavam o Dr. Jerry estão internados no Hospital de Urgência e Emergência de Presidente Dutra em estado grave.

Tragédia Familiar

No último dia 22 de junho, o pai e um cunhado do médico foram assassinados na porta de sua casa no povoado Creoli do Bina interior de Tuntum. As mortes seriam motivadas por brigas de família. Um amigo da família informa que depois da morte dos pais, Dr. Jerry passou andar sempre em um carro diferente a cada dia e em alta velocidade com medo de também ser assassinado: “Eu acho que ele vinha em alta velocidade e não percebeu o trator que provocou o acidente”, afirmou.

Dr. Jerry nasceu no Creoli do Bina, se formou em medicina, teinha consultório em Teresina e sempre que vinha ao seu povoado era muito procurado pelos moradores à procura de se consultarem. Dr. Jerry atendia a todos pacientemente e nao cobrava nada. “Ele era muito querido no nosso povoado”, declarou um morador. Mais detalhes a qualquer momento. Aguarde.

Alterado às 00:17


O Ministério Público do Maranhão, através da 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Presidente Dutra, instaurou nesta terça-feira 03/07 dois Inquéritos Civis Públicos para investigar denúncias de supostas irregularidades referentes a má aplicação dos recursos públicos destinados à SINALIZAÇÃO DE TRÂNSITO e à SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE para o diagnóstico e tratamento de Glaucoma.

Os Inquéritos foram instaurados após o recebimento de representações e queixa-crime protocoladas na Promotoria de Justiça dando conta de supostas irregularidades na aplicação dos recursos públicos.

O inquérito civil tem como objeto mais importante a produção de provas para que o Ministério Público possa ajuizar a Ação Civil Pública por Ato de Improbidade Administrativa, caso sejam comprovadas as irregularidades.

Na eventual Ação Civil Pública, o Ministério Público pode requerer a condenação dos envolvidos para: A indisponibilidade dos bens dos acionados para ressarcimento dos danos aos cofres públicos, a perda da função pública, suspensão dos direitos políticos pelo prazo de cinco a oito anos, pagamento de multa civil de até Cem vezes o valor desviado, proibição de contratar com o poder público, entre outras penalidades.

Nestes casos não só o Prefeito ou Gestor Público responde CIVIL e  PENALMENTE, mas  também podem ser denunciados todos os membros da CPL – Comissão Permanente de Licitação.

Assuntos Relacionados a este post

Semáforos instalados ao lado da Promotoria estão abandonados

Irene Soares faz sinalização “inovadora”

Vereadores de oposição entregam denúncias a Fátima Travassos

Vereadores de oposição pedem rigor na apuração das denúncias contra a Secretaria Municipal de Saúde

Agripino registra Boletim de Ocorrência e saúde municipal vira caso de polícia

Auditoria do Ministério da Saúde: Diretores do Hospital Biné Soares negam atendimento oftalmológico

Auditores do Ministério da Saúde ouviram também a Secretária Municipal de Saúde

 


Do blog de Gilberto Léda

O Partido Progressista (PP) de Tuntum oficializou, em convenção neste fim de semana, aliança com nove outras siglas e a candidatura da historiadora Ana Izabel como pré-candidata à Prefeitura de Tuntum. O PDT ficará com a vaga de vice na chapa. O presidente da Câmara Municipal, vereador Jaydran Brito foi o indicado. Participaram da solenidade o prefeitoChico Cunha (PSD), o ex-prefeito Pires Léda, e o secretário de Estado de Agricultura, Cláudio Azevedo, além de várias lideranças e mais de oito mil eleitores que lotaram o espaço reservado para a convenção.

Além do PP e do PDT, compõem a aliança que pretende conduzir Ana Izabel ao comando da Princesa dos Cocais PV, PTB, PSD, PSC, PSL, PT, PMDB e PRTB. Cerca de 20 candidatos a vereador também tiveram seus nomes homologadas no encontro. Com o slogan “Mulher de Palavra”, a candidata Ana Izabel deu o tom do que será a sua campanha, relembrando o histórico de “trabalho e respeito ao povo de Tuntum”, assumindo publicamente o compromisso de “resgatar a alegria de viver e a esperança das famílias tuntuenses”. O atual prefeito de Tuntum, Chico Cunha (PSD), que declarou apoio à candidata do PP, disse que o fez por coerência. “Respeito o pensamento e o direito de todos, mas também preciso ser coerente e agir conforme deseja o povo. A minha amiga Ana Izabel é o melhor nome, não poderia haver parceria melhor. Ela é uma mulher de muitas qualidades, uma mulher simples e de coragem, e sei que vai trabalhar para trazer novas conquistas, pois tem sensibilidade e experiência para fazer um governo exemplar para melhorar a qualidade de vida de todos”, afirmou o prefeito.


Irene e Raimundinho

O candidato apoiado pela prefeita de Presidente Dutra Irene Soares (PRB), Raimundinho da Audiolar (PTB), finalmente abriu as portas de sua casa para receber amigos e eleitores. O ato aconteceu na noite desta segunda-feira 02/07 animado por uma equipe de som, muito foguete, muitos carros, motos e bastante gente, a maioria de curiosos querendo conhecer as dependências da mansão do petebista. Passei em frente ao local por volta das oito e meia da noite, realmente muita gente. De acordo com informações da coordenação da campanha, Raimundinho vai abrir as portas de sua residência todas as segundas-feiras: “Isso é para acabar com aquele velho discurso dos adversários que Raimundinho não abre as portas de sua casa para conversar com o povo”, afirmou um dos organizadores do evento.

 A campanha eleitoral ainda não começou, mas a prefeita de Presidente Dutra já pode se da por satisfeita. Irene Soares conseguiu aquilo que nem o pai e nem os irmãos do seu candidato Raimundinho da Audiolar conseguiram na eleição de 2004: Fazer com que ele abrisse as portas de sua casa para receber o povo, embora que uma vez por semana. Naquele ano (2004) o petebista disputava a prefeitura com a hoje madrinha de sua candidatura Irene Soares com o apoio dos Arapuás e foi muito criticado por não querer receber os amigos em sua casa: “A minha casa é o meu local de descanso com a minha família, o eleitor é pra ser recebido no comitê” dizia Raimundinho. É assim mesmo, o mundo evolui e as pessoas também vão mudando. Fico imaginando, o quanto a sede e a obsessão pelo poder é capaz de mudar o pensamento e as atitudes do ser humano.


Por Sukarno Cruz Torres

Após três dias de visita a minha cidade natal, encontrei na cidade um trânsito confuso e ruas cheias de buracos, convenções de partidos políticos para todos os lados. Mesmo assim foi uma viagem muito prazerosa. Foi possível rever alguns amigos, visitar com a minha família o povoado do Firmino, onde encontrei pessoas que ficarão na minha memória para sempre, gente humilde e de um carisma sem igual, valeu a pena conhecê-los.

Mas o que mais me Impressionou nesta visita, foi a quantidade de pessoas na cidade de Presidente Dutra que estão no acalanto da acomodação, reclamando aos quatro cantos. Estão vivendo literalmente a “Síndrome de Gabriela”, sempre dizendo: “eu nasci assim, eu cresci assim, eu vivi assim, eu sou mesmo assim, vou ser sempre assim…”.

Não é possível que uma pessoa possa evoluir dessa forma, vivendo em estado doentio em não acreditar que pode alterar o curso de sua vida e viver de maneira diferente. Você não precisa viver como se o mundo fosse um inferno, embora ele não seja um céu. Estamos numa caminhada e podemos, em Deus, mudar o rumo das situações que nos prejudicam.

Algumas pessoas, embora possuam uma boa qualificação técnica, têm dificuldades em manter-se no mercado de trabalho. Isso ocorre pelo fato de possuírem atitudes e comportamentos que nada combinam com o mundo atual. Estamos num mundo em evolução e amadurecimento. Entretanto, alguns indivíduos agem como se acreditando que as coisas devem ser feitas sempre da mesma maneira, ou seja, do seu jeito. Possivelmente, continuarão tendo os mesmos resultados de sempre.

 É necessário estarmos em processo de aprendizagem e capacitação contínua e, principalmente, aberto às mudanças. Tudo muda em fração de segundos, seja em relação ao trabalho, família, na forma de nos relacionarmos etc. Devemos acompanhar esse processo se desejarmos evoluir, crescer; do contrário encontraremos estagnação, e muitas vezes sofrimento.

 As pessoas com a síndrome podem ser assim durante toda a vida e passar a falsa imagem de que se conhece muito bem e se aceita da forma como é, enquanto, muitas vezes, sua atitude é para esconder seu auto-desconhecimento e sua baixa auto-estima. São pessoas com atitudes imobilizadoras e retrógradas, evitando o novo, a mudança e deseja que o mundo cristalize para não ter o que mudar. Elas se apegam na sua suposta incapacidade e pela preguiça em lutar contra suas certezas equivocadas e convenientes.

Acredito que, mesmo depois de adulto, o ser humano é capaz, sim, de promover mudanças importantes em seu comportamento. Para isso, é necessário que ele queira e se engaje no projeto de evoluir em todas as dimensões de sua vida!


A Coligação “Presidente Dutra Diferente com a Força da Gente”, composta pelos partidos PV, PT, PSD, PP e DEM homologou na tarde desta sexta-feira 29/06 nos nomes de Juran Carvalho de Sousa (PV) e Orlando Pinto (PT) candidatos a prefeito e vice que vão disputar a prefeitura de Presidente Dutra nas eleições 2012. Ao chegarem no Colégio Bandeirantes, local da convenção, Juran e Orlando foram recebidos com uma grande festa, teve até apresentação do Bumba Boi da Juventude, Dança Country e Dança Portuguesa. Todas as dependências da escola estavam completamente lotadas.

Muitos amigos, admiradores, correligionários e convencionais foram prestigiar os dois candidatos. O deputado estadual Antonio Pereira e o federal Waldir Maranhão compareceram ao evento. Antonio Pereira disse que nesta campanha vai, literalmente vestir a camisa do candidato Juran Carvalho e demonstrou vestido a camisa do PV conforme mostra a foto abaixo.

Depois da apresentação de todos os candidatos a vereadores, Biné Soares fez um discurso e cada minuto era aplaudido: “Essa convenção marca um divisor de águas, um só caminho entre aqueles que querem compromissos com o trabalho e o desenvolvimento” declarou Biné. Já o candidato a vice-prefeito Orlando Pinto disse que aquele, era um momento histórico para Presidente Dutra: “Onde as três famílias mais antigas e tradicionais desse município, Gomes, Soares e Carvalho que estavam em lados opostos há muitos anos, agora estão juntas para reconstruir esta cidade”, afirmou Orlando. O grande questionamento no momento é o poderio econônomico que vem demonstrando a prefeita Irene e seu candidato Raimundinho da Audiolar, Orlando Pinto convocou a população a não se intimidar: “Eles podem ter a força do dinheiro, a força do poder, mas nós temos a força da população, do trabalho e da humildade para fazermos uma Presidente Dutra diferente”, concluiu.

O candidato do PV Juran Carvalho agradeceu o apoio de todos os presentes e pediu o apoio de toda população para fazer uma grande administração no município que há muito tempo está esquecido: “Não quero ser prefeito de Presidente Dutra de qualquer jeito, se for pra mim ser prefeito comprometendo uma futura administração, eu não quer ser eleito”, afirmou Juran. Ao final, crianças, jovens e idosos queriam receber um abraço do amigo Juran.