Por Sukarno Cruz Torres

Eu presto muita atenção no que eles dizem, há mais de 40 anos, mas eles não dizem nada além do velho ‘continuísmo da mesmice e do mais dos mesmos’.

Diga “NÃO” ao continuísmo de maus governantes.

Os cidadãos de Presidente Dutra, inteligente, observam que o continuísmo não é uma boa solução. Afinal, ninguém é insubstituível. As ideias, ou seja, o conjunto de pensamentos de um indivíduo ou grupo político não pode ser tomado de forma absoluta durante todo o tempo e deve, com a devida prudência, ceder espaço à renovação natural do pensamento humano, filosófico e político. Assim, é salutar que haja descontinuidade de filosofia política no comando do município ou que não se radicalize com a ideia de que, sem a presença de alguém ou sem o seu apoio na direção do município, Presidente Dutra não vai pra frente.

Por outro lado, um dirigente de um município não deveria subestimar os esforços dos governos anteriores. Pois, os antecedentes históricos (positivos ou negativos) servem de alerta para o aperfeiçoamento na condução das políticas públicas de novos governantes. Da mesma forma, nenhum governo deveria supervalorizar alguns resultados, porventura, considerados positivos de sua administração como resposta a seus antecessores. Governar não é participar de concurso de desforra política.

Aqueles que pregam a continuação (política) de governo, não devem esquecer de que qualquer hegemonia política só levará o município ao implacável autoritarismo. O que, aliás, já se vem sentindo, por exemplo, com os desmandos da administração municipal, que faz restrições às obras importantes e de ações sociais. Os governos democráticos precisam de constantes renovações. E todos deveriam ter essa conscientização.

É um grande erro achar que alguém seja insubstituível no município, embora as pesquisas lhe sejam favoráveis. Presidente Dutra precisa de um grande exemplo de democracia, refutando a hegemonia de poder, ao derrotar nas urnas o continuísmo.

 

Sukarno Cruz Torres é presidutrense, mora em São Luis, é Analista Financeiro e Técnico em contabilidade.

adonias

Comentar

COMENTÁRIOS (4)

  1. Miguel Freitas

    27/04/2012

    Muito bonito o seu discurso Sukarno Cruz, ou devo lhe chamar de Joaquim Nabuco? não, melhor Rui Barbosa. Pois bem Sr. “Rui Barbosa”, estamos precisando de um administrador, alguém que queira trabalhar pela cidade, menos palavras e mais trabalho, todo mundo sabe o que deve ser feito, sabe o certo. Nós PRESIDUTRENSES, estamos com sede de uma boa administração, de trabalho, e não de “versos e poemas”.

  2. Renato Teixeira

    27/04/2012

    Eu acho muito bonito esta conversa, mas a realidade é muito diferente. Estou postando este comentario pra nao ficar sem.
    Na Suecia, Dinamarca, Canada, não precisava nem conentar, mas no Brasil, do Rio Grande do Sul ao Rio Grande do Norte, esta conversa já foi dita pelos maiores filosofos do pais. O que o país precisa é que o judiciario cumpra seu dever, julgar a lei no pé da letra. Não falta idealismo e sim cumprimento de leis, cumprindo a lei acaba totalmente este tipo de politica.A impunidade é o maior cancer deste país.A sensação de que tudo se resolve com dinheiro, comprando juizes , promotores, desenbargadores e ministros é o grande problema, e não o continuismo, o continuisno é uma conseguencia .

  3. Armando

    03/05/2012

    Gosto muito de seus artigos. Gostaria de saber qual a relação entre continuísmo, mau governante e um patrticipante do grupo politico que por acaso tenha um mau governante. Nesse caso, todo o grupo está condenado? Port exempolo eu participo de um grupo que tem um mau governante, a minha conduta e meu caráter também ficam comprometido?Aí eu tenho que obrigatoriamente votar no candidato do grupo adversário. Me oriente, fico agradecido.

  4. Sukarno Cruz Torres

    03/05/2012

    Meu caro Armando, tenha calma, você ainda tem ‘salvação’. Se você diz textualmente que tem caráter, já é um bom começo. Primeiro corra para bem longe desse grupo que você diz que participa e tem um mau governante. Em segundo lugar, é verdade que sua conduta está seriamente comprometida, pois este seu ‘grupo’ não tem melhor sorte, está condenado totalmente. Para finalizar a sua “consultoria”, não mude de grupo, mude atitude, tenha noções de sabedoria e de razoabilidade e procure votar em um candidato que tenha um programa de gestão administrativa sem interesses próprios e que possa ajudar a sua cidade de forma coletiva. Um sonho seria ver o cidadão escolher seus governantes por um ideal, sem paixão política e em beneficio da coletividade, onde todos tivessem as mesmas oportunidades. Um forte abraço, disponha sempre!

Deixe uma resposta









*