O que era pra ser uma grande festa, a inauguração do primeiro Socorrão da era Jackson deixou muito a desejar pela presença de público e lideranças políticas. Dos 18 deputados federais apenas quatro estiveram presentes, Julião Amim (PDT), Ribamar Alves (PSB), Domingos Dutra (PT) e Carlos Brandão (PSDB) e dos quarenta e dois deputados estaduais só sete compareceram, Rigo Teles (PSDB), Graça Paz (PDT), Arnaldo Melo (PSDB), Rubem Jr. (PRTB), Eliziane Gama (PPS), Mauro Jorge (PMN) e Antonio Bacelar (PDT). Como pôde se notar, a bola do governador está vazia até mesmo dentro do seu próprio partido (PDT), pois só dois deputados da legenda prestigiaram a solenidade. A ausência de prefeitos foi ainda maior 12 marcaram presença e alguns deles já declararam apoio à futura governadora Roseana Sarney. Estiveram presentes o Secreário de Saúde do Rio Grande do Norte Jorge Antunes e Carla Larica, Diretora do Ministério da Saúde representando ministro José Gomes Temporão. A frustração maior foi com o número de pessoas presentes; pouco mais de duas mil, isso cotando com as que vieram de cidades vizinhas e de São Luis. Na rua em frente ao prédio do Socorrão carros e motos passavam livremente. Os alunos das escolas estaduais foram liberados mais cedo para fazer volume, mas nem pisaram no local, muito pouco para a grandiosidade de uma obra que vai beneficiar em torno de 20 municípios. Triste fim de um governo que se dizia libertador.

A cantilena de sempre.

No discurso que fez o governador cassado Jackson Lago falou da importância e das especialidades do Socorrão para os municípios vizinhos e depois saiu com a mesma cantilena de 22 anos atrás quando se elegeu prefeito de São Luis pela primeira vez culpando a família Sarney por tudo de ruim que ela fez ao maranhão durante 40 anos de oligarquia, falou dos escândalos de corrupção envolvendo os Sarneys lembrando a estrada Arame/Paulo Ramos, Fábrica de Rosário, Usimar, Lunus, Projeto Salangô, entre outros. Lago não se conforma com a cassação do seu mandato imposta pelo TSE por corrupção eleitoral. Segundo ele a culpa disso tudo é de José Sarney, a quem o chamou o tempo todo de “Cacique”, e disse: “Eles querem botar uma governadora biônica”. Jackson Lago deveria ter aproveitado a oportunidade para explicar aos presentes o porquê que desde sua cassação pelo TSE na madrugado do dia 4 de março já distribuiu a prefeitos amigos, a Procuradoria Geral de Justiça, ao Tribunal de Justiça e uma tal de Conlagos, algo em torno de 570 milhões. Até os aliados de Lago dizem que ele vai entregar um estado quebrado para sua sucessora e fica por aí posando de paladino da moralidade.

Gafe e Trapalhada

O deputado federal Carlos Brandão (PSDB) cometeu uma gafe muito grande durante o seu discurso na inauguração do Socorrão ao anunciar a presença do ex-deputado Federal Paulo Marinho apadrinhado dos Sarneys e desafeto de Jackson Lago sem que ele estivesse presente. A trapalhada, foi ao se referir à cassação do seu chefe maior. Disse que “Isso é como um jogo de futebol, perdemos o primeiro tempo, temos o segundo tempo e até uma prorrogação” e mais: “vejo no coração dessas pessoas aqui governador, a fé que haveremos de ganhar nessa votação”. Quanta besteira o deputado Brandão falou. Alguém de sua assessoria precisa alertá-lo que não tem mais votação de coisa nenhuma, Jackson está cassado e pronto. O TSE vai apenas analisar os embargos declaratórios apresentados por sua defesa e decidir se aceita ou não. O que são embargos declaratórios? São possíveis pontos obscuros dos votos de cada ministro que votou pela cassação que os advogados de Lago vão tentar mostrar. Será que vão conseguir fazer esses ministros mudarem seu voto? Então ta.

adonias

Comentar

COMENTÁRIOS (6)

  1. Amigos Blogados

    01/04/2009

    A verdade é que a opisição não se conforma com o crescimento excecivo de nossa querida Presidente Dutra. Um benefício que é para todos e não só para alguns (ricos). E nós parabenizamos e muito a nossa prefeita e nosso eterno governador, que mesmo com tanta perseguição não se deixou abatido e lutou pelo bem do povo que o elegeu, por acreditar sim na “LIBERTAÇÃO”

  2. Fernando

    02/04/2009

    Deu no Blogue de Ricardo Noblat
    2.4.2009| 9h03m

    Comentário

    Acuado, governador do Maranhão fala em resistir

    “Eu derrubei uma oligarquia. A Justiça está comigo. Espere e verá. Eu não sairei daqui”, repete com certa frequência o governador Jackson Lago (PDT), do Maranhão, em conversas com amigos e assessores ou em comícios que tem promovido em São Luís e outras cidades do Estado.

    O mandato de Lago foi cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob a acusação de abuso de poder econômico nas eleições de 2006. Foi quando ele derrotou Roseana Sarney (PMDB-MA), filha de José Sarney (PMDB-AP), presidente do Senado pela terceira vez.

    Os advogados de Lago entraram com ações no Supremo Tribunal Federal para tentar reverter a decisão do TSE. Mas eles mesmos admitem sob reserva que as ações deverão ser rejeitadas. Tentam apenas ganhar tempo para que Lago fique mais um pouco no governo.

    O TSE decidiu que ele será substituído por Roseana, a segunda candidata mais votada em 2006. Lago não se conforma com a decisão. Insiste em dizer que não sairá do cargo nem do Palácio dos Leões, sede do governo. E começa a preocupar seus amigos que temem algum tipo de reação imprevisível da parte dele.

    O Maranhão é o único Estado que Lula ainda não visitou depois das últimas eleições para governador. Viajou à Antártica, à maioria dos outros continentes, mas ao Maranhão, não. Passa por perto, mas não baixa por lá. O PDT de Lago faz parte da frente de partidos que apóia Lula.

    Hugo Chávez, presidente da Venezuela, uma vez visitou Lago depois que ele fora eleito. Ao retornar a Caracas, soube que Lago havia participado diretamente da queima de uma bandeira dos Estados Unidos durante uma manifestação de estudantes e de sem-terra.

    – Caramba, tem um louco mais louco do que eu – observou Chávez bem-humorado e, naturalmente, em espanhol. O comentário dele chegou aos ouvidos de assessores de Lago e fez sucesso.

    – Se quiserem me depor haverá reação popular – , assevera Lago em reuniões públicas. Ele imagina que conta com o apoio da União Nacional dos Estudantes e do MST.

    Representantes dos dois movimentos assistiram, anteontem, à noite em São Luís a um comício de Lago na Praça Deodoro animado pela cantora Beth Carvalho. A praça estava lotada.

    Ao mesmo tempo em que disse aguardar “com serenidade” a decisão final da Justiça, ele usou expressões como “reação popular” e “resistir contra o golpe”. Estava inflamado.

    Pediu ao povo para que “fique de prontidão”. E citou exemplos de políticos que resistiram à própria queda – entre eles, Leonel Brizola.

    Devido à idade avançada e à saúde frágil, Lago não tem mais futuro político. Seu sonho era derrotar os antigos adversários – os Sarney. Conseguiu.

    Tudo indica que devolverá o poder para eles mais cedo do que supunha.

  3. cidadao

    02/04/2009

    qro so ver se o senhor adonias um dia ira precisar usar o socorrao e ira ver a estrutura. lembrando q n q eu queira q vc sofra algo

  4. bruno

    03/04/2009

    O rapaz do ´1° comentário , so pode estar muito equivocado, em dizer que presidente dutra deve alguma coisa a irene soares, pois até pouco tempo antes do socorrão , a administração municipal nao dava a menor atençaõ para nossos moradores principalmente no que diz respeito a saude, pois os moradores quado precisavam de qualquer tratamento tinham que se deslocar até tumtum, pois em presidente dutra nao tinhamos o minimo, para atedermos, isso todo mundo em presidente dutra sabe que é verdade!!!

  5. Juca Pirama

    03/04/2009

    Caro, quero dizer, Barato amigo cidadão resumir a administração pública do Maranhão a uma obra como o socorrão é ser medíocre. Sem contar que muito da verba desse hospital vazou literalmente pelo ladrão. Um governador medíocre merecia uma saída medíocre.

  6. vigilante

    04/04/2009

    Em meio a tanta festa e discurção sobre o governador casado e inalguração de um hospita feita as presa e com os recursos humano sem tempo pra ter o devido trinamento para atender o publico, apos um “seletivo” mau realizado, com a desculpa d que os aprovados e convocados no “seletivo” nao compareceram para tomar posse de seus cargos, estranhamente foram contratados proficionis para ocupar estas vagas e por coencidencia os proficionais ontratados sao todos “afilhados” da “prefeita ausente” do nosso municipio, como enfermeiros, bioquimicos e ate nutricionistas. Bom se foi feito um “seletivo”, porque entao a proficionais que deveriao entar pela porta da frente, estao entrando pela janela dos fundos??

Deixe uma resposta









*