247 – O candidato do PT a presidente, Fernando Haddad, fez um discurso forte pouco depois de 20h em São Paulo no qual, com uma frase tomada do hino nacional brasileiro, apresentou-se como um dos líderes da frente de oposição ao governo Bolsonaro: “verás que um professor não foge à luta”. Em em seguida, citar literalmente o hino: “nem teme quem te adora, a própria morte”. Foi uma referência indireta ao fascismo que, historicamente, tem a morte como um de seus símbolos. Haddad disse que não é hora de “aceitar provocações nem ameaças” e nem “deixar nosso país para trás”; afirmou ainda que está “à disposição do país” e que, “como milhões de pessoas, coloco o país acima do meu bem-estar”.

Ele falou para centenas de apoiadores de sua campanha, ao lado de sua mulher, Ana Estela, da candidata a vice-presidente de sua chapa, Manuela D’Ávila, e do candidato do PSOL, à Presidência, Guilherme Boulos, entre outros líderes, num discurso transmitido pelas redes sociais de sua campanha e do PT. 

Haddad disse ainda que “tem muita coisa em jogo” e que será necessário “continuar na caminhada”  para “garantir as instituições”.

agradeceu o apoio de todos os brasileiros e brasileiras que defenderam a democracia. “Gostaria de agradecer meus antepassados que me ensinaram o valor da coragem e a defender a justiça a qualquer preço. Todos os demais valores dependem da coragem”, afirmou.

adonias