Após inúmeras manifestações de indignação e protesto, o irmão do prefeito de Pinheiro, Lúcio André Silva Soares, o Lúcio Genésio, teve decretada a prisão preventiva pelo crime de violência doméstica contra a ex-mulher, a advogada Ludmila Rosa Ribeiro da Silva.

Durante o dia inteiro de ontem (12) as fotos da vítima foram amplamente divulgadas pelos aplicativos de mensagem celulares e postadas em alguns blogs, provocando revolta na população. Lúcio André havia sido liberado, após pagamento de fiança (VEJA O DOCUMENTO), no valor de R$ 4.685, 00 (quatro mil, seiscentos e oitenta e cinco reais), ao arrepio da Lei da Maria da Penha, que veda o recurso nos casos de violência doméstica (artigo 313, inciso III e artigo 324, inciso IV, do Código de Processo Penal).

O delegado Valber do Socorro A. Braga, que concedeu a fiança ilegal (VEJA O DOCUMENTO), já revogada por força da lei, deverá ser investigado por suposto excesso de autoridade policial. A decisão é do juiz Clésio Coêlho Cunha, durante o Plantão Criminal em São Luís. Ele atendeu ao pedido da promotora Bianka Sekkef Sallem Rocha. O irmão do prefeito deverá responder a processo por Lesão Corporal Grave (artigo 129, do Código de Processo Penal), que tem pena prevista de 1 a 5 anos de prisão.

Esta é a segunda vez em que a advogada Ludmila Rosa Ribeiro da Silva, ex-mulher do irmão do prefeito Luciano Genésio, é espancada covardemente. No início do ano passado, ela foi agredida pelo acusado, grávida de cinco meses de um filho do casal.

.

.

Do Blog Buliçoso

adonias

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com