Apesar das evidências de que o senador Aécio Neves (PSDB-MG) recebeu propinas da JBS, nos vídeos em que são entregues malas de R$ 2 milhões a seu primo Fred Pacheco, o Senado Federal decidiu manter o  mandato do parlamentar mineiro, por 44 votos a 26; Aécio foi o líder do golpe comprado por Eduardo Cunha que destruiu a economia brasileira e a imagem internacional do País; com a blindagem do presidente nacional do PSDB, Senado se desmoraliza de vez.

adonias

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com