11046638_765513633556858_3175012653269784692_n

Governador Flávio Dino e Elizângela Dutra Pereira (esposa de Ricardo)

susan

Susan Lucena (irmã de Ricardo)

Depois de emplacar a irmã, a advogada Suzan Lucena como adjunta da Secretaria Estadual da Mulher, agora foi a vez de Ricardo Lucena, principal cabo eleitoral de Flávio Dino na região, arrumar uma “boquinha” no “governo da mudança” para a própria esposa Elizângela Dutra Pereira, que vai ocupar o cargo de Diretora de Educação, em substituição à competentíssima Professora Osmaelda. Ricardo chegou a ser sondando para ir pra Unidade Regional da Caema, mas declinou, achando que merecia coisa melhor. Ao que tudo indica, Lucena deverá ficar numa coordenação de articulação política na região, cargo ainda a ser criado pelo governador Flávio Dino para contemplar o aliado.

Ao assumir um cargo no governo comunista e ao mesmo tempo pendurar a irmã e a esposa, Ricardo Lucena mostra força política junto a Flávio Dino, mas ao mesmo tempo fragiliza o discurso de mudança dos comunistas, que tanto esculhambaram a sarneyzada criticando as mesmas praticas que utilizam hoje, e de forma dissimulada.

adonias

Comentar

COMENTÁRIOS (2)

  1. chiçó

    12/03/2015

    quer dizer que esse rapaz ta mandando mais que o zezao? eita que o ex-governador de presidente dutra deve ta “escumando” no canto da boca e lembrando daquele tempo em que ele mandava na educação,saude,aged,caema e tudo mais que fosse orgão estadual, enquanto isso os outros cabos eleitorais de flavio dino continuam nas esquinas e calcadas esperando suas “nomeações”

  2. VICENTE DE PAULO COSTA FONSECA

    28/04/2015

    FALAR DE MUNDANÇAS NO MARANHÃO NESSE MOMENTO É UMA FALSA PROFETIZAÇÃO.
    Acreditar que um governo de esquerda no Maranhão possa representar a mudança que a maioria dessa gente pobre e tão sofrida necessita, é perpetuar a idiotia. Um governo de “esquerda” não terá a competência necessária para derrotar as oligarquias já tão enraizadas na estrutura político-administrativa desse Estado. Governar o Maranhão sem o apoio da direita conservadora é sucumbir-se ao próprio desalento da farsa esquerdista. A “esquerda” não tem uma estrutura de poder suficiente para fazer as transformações, mudar a realidade dessa gente em questões tão importantes de desenvolvimento como oferecer melhor qualidade de vida à população através de melhorias na saúde, educação e na cultura geral de uma gente que espera há dezenas de anos por oportunidades de crescimento e bem-estar social. É difícil mudar a realidade de um povo com ações fictícias. Ainda mais quando o ambiente econômico não se mostra propício a qualquer tipo de mudanças que traga de fato grandes benefícios à sociedade maranhense. Falar em mudanças no maranhão nesse momento é uma falsa profetização.

Deixe uma resposta









*