aaaaaaaaaaaaaaaaaa

Eduardo Campos com a família

Eduardo Campos: SAUDADE DO FUTURO desse jovem político de carreira promissora e que conhecera apenas uma derrota nas suas disputas eleitorais, quando se candidatou a prefeitura de Recife.

Na manhã do dia 13 de agosto de 2014, fora ceifada de forma trágica a vida de Eduardo Campos, candidato a Presidência desse nosso querido Brasil. Não sei se o destino ou outras circunstâncias concorreram para esse dia fatídico, onde a máquina mortífera deu fim a vida de Eduardo e demais ocupantes daquela aeronave.

Eduardo vem de uma família de tradição política, pois seu Avô Miguel Arraes fora governador por três mandatos do Estado de Pernambuco, podendo se dizer que a política corria nas veias da família Arraes.

Eduardo já aos 24 anos de idade era deputado estadual, e posteriormente se elegera deputado federal aos 29 anos de idade; cargo esse que se licenciou para assumir a secretaria da fazenda do governo de Pernambuco. Sendo eleito deputado mais uma vez com uma votação expressiva, alcançando o primeiro lugar naquela eleição.

Eduardo Campos fora economista por formação e político por convicção, tendo se destacado como grande articulador do governo Lula, na reforma da previdência e da reforma tributária. Mais uma vez se licencia da câmara federal para ocupar o cargo de Ministro da Ciência e Tecnologia, no Governo Lula.

Eduardo em 2006 é eleito governador de Pernambuco com mais de 60% dos votos válidos, sendo reeleito com mais de 83% dos votos válidos, o mais votado de todo Brasil. Recebendo nesse 2º mandato o Prêmio Governante: A Arte do Bom Governo, do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) em Washington (EUA). Em 4 de Abril de do ano em curso renuncia ao Governo de Pernambuco para se dedicar à campanha eleitoral para Presidente da República. Em agosto de 2014, na mesma data da morte de seu avô, Eduardo morre em acidente de avião, em Santos-São Paulo.

Eduardo Campos, dito por todos que o conheceram na intimidade, era um homem reto, digno, amigo e, sobretudo ético na família, bem como na vida política. Sempre abraçando as causas sociais, econômicas e políticas com muita determinação, principalmente em prol dos menos favorecidos, mais humildes, mostrando saídas viáveis, tendo em vista que Eduardo sempre fora guiado pela bússola do trabalho, característica inerente ao seu perfil de homem público.

A notícia da morte de Eduardo Campos pegou de surpresa a todos nós, e teve repercussão internacional. Crianças, jovens e adultos estão comovidos com sua morte prematura, pois Campos representava a esperança de uma parcela significativa do povo brasileiro. Admirados por todos, inclusive por seus opositores do campo político; as declarações foram muitas nesse sentido através da mídia e das redes sociais. Político carismático, simpático e que tinha propostas concretas para resolver ou pelo menos minimizar os problemas de toda ordem que o nosso Brasil enfrenta na conjuntura atual.

Chora Brasil da América a perda do teu filho ilustre que jamais fugiu à luta, chora Pernambuco a morte de teu filho amado que deu a vida pelos seus irmãos; chora parte do povo brasileiro a morte inesperada de Eduardo, que representava a tua esperança nessa eleição. E agora também choro eu com saudade profunda do FUTURO DE EDUARDO CAMPOS.

José Henrique de Sousa Lima é Advogado, Filósofo e Teólogo.
Presidente Dutra – MA, 14 de Agosto de 2014.

adonias

Comentar

COMENTÁRIOS (2)

  1. ribamar teles

    15/08/2014

    Ele, o EDUARDO CAMPOS,um nome, uma tradição, um conciliador,uma voz do Nordeste, o político brasileiro mais bem avaliado e o mais preparado para governar a República.¨Não devemos deixar de acreditar no Brasil¨.

  2. MARANHENSE

    16/08/2014

    Lamento pela perda, mas não concordo que ele seria a salvação para o Brasil. Alguns avanços em Pernambuco, mas nada de extraordinário. Tem um dos piores pisos pagos aos professores, inúmeras escolas caindo aos pedaços………. Antes de votar, é necessário conhecer melhor a realidade da gestão dos candidatos.

Deixe uma resposta









*