Por Fabrício Abraão.

fabricioQuando se decide travar uma batalha, não se deve pensar no resultado, mas se vale a pena lutar, e é claro que valeu, e lutar por uma Dom Pedro mais digna, justa e de oportunidades para todos, com progresso instalado em cada rua da cidade, saúde e educação de qualidades, ter a certeza de que os mais pobres e menos favorecidos terão as mesmas oportunidades, por isso sempre vai valer a pena lutar. Saímos dessa batalha derrotados, mas com uma certeza, o do dever cumprido, vencemos porque chegamos até a linha de chegada, o que para muitos parecia impossível, intransponível para alguém jovem, sem dinheiro e sem apoio político, apesar de todas as mentiras, calunias e injurias levantadas contra nós, saímos maiores, vivos, VIVOS, pois agora somos 400 soldados, 400 guerreiros de luz, antes apenas 01 .

Fazer Dom Pedro reencontrar-se com seu protagonismo histórico, quando no passado era uma referência para nossa região, foi a nossa missão, porém a força corruptível e destruidora do dinheiro e do poder não permitiram que o povo, que é soberano na sua escolha  entendesse nossa mensagem, hoje, os  mais pobres e necessitados continuam à espera de uma eficiência, de um trabalho que caminha a passos lentos. Não ouvimos falar em organização do comércio local, reestruturação da saúde que tanto anseia o povo desta terra tão carente de atenção e carinho.

É cedo para julgar, para condenar,  pois a atual gestão recebeu a cidade em péssimas condições e devemos sempre esperar por dias melhores, contudo, 100 dias já se passaram, serviços básicos como iluminação publica, atendimento medico-hospitalar, segurança, água e saneamento básico ainda tem seus efeitos tímidos que quase não aparecem , mas deveriam, diante dos recursos milionários já sacados das contas publicas. É preciso devido a expectativa e a necessidade de trabalho que a cidade carece,  atitudes mais enérgicas, contundentes, de efeitos imediatos de modo a minimizar o sofrimento e a sede por dias melhores por parte de todos aqueles que vivem e dependem do nosso município. É preciso cuidar das pessoas, estar presente no seu dia-a-dia, sentindo seu calor, mas para isso, é preciso gostar de ser prefeito e não apenas estar prefeito.

Fabrício Abrão é Médico Cardiologista e foi candidato a prefeito de Dom Pedro pelo PRB nas últimas eleições.

adonias

Deixe uma resposta









*


Facebook
Twitter
Instagram