Dez deputados estaduais e dois federais já manifestaram interesse de buscar nova legenda para as eleições de 2014.

Pelo menos dez deputados estaduais e dois federais poderão trocar de partido até o fim do prazo estabelecido pela Justiça Eleitoral para os que pretendem disputar as eleições de 2014. Quatro já anunciaram saída: Afonso Manoel, que trocou o PMDB pelo PSD; Raimundo Cutrim, que deixou o PSD e vai para o PCdoB; Othelino Neto, que saiu do PPS, decidiu disputar sua reeleição assim como Cutrim também no PCdoB, e Graça Paz, que conclui os trâmites para deixar o PDT. O prazo final para o troca-troca partidário termina em 5 de outubro.

Também estudam buscar novo rumo partidário os deputados estaduais Camilo Figueiredo (PSD), Hélio Soares (PP), César Pires (DEM), Fábio Braga (PMDB), Rigo Teles (PV) e Stênio Rezende (PMDB). Estes parlamentares estudam a melhor opção partidária com vista à formação de alianças proporcionais no ano que vem. “É preciso saber o melhor caminho a seguir para fortalecer as chances de reeleição”, justificou o deputado Stênio Rezende.

Fonte: Imirante.com


altAovdo4AgE81H95ysCVHVfUEt1BstGerq19iWmeJe-PL__jpg

Sem Comentários


Flávio Dino "atacou" Luis Fernando

Flávio Dino “atacou” Luis Fernando

Como não dispõe de qualificação técnica ou experiência administrativa no Executivo, age apenas num discurso como candidato ao Palácio dos Leões desde 2010, agora resolveu baixar o nível das discussões e partir para ataques pessoais, que beiram a ignorância e que revelam o ódio e o rancor que ele guarda consigo.

Ontem, em seu discurso durante o Encontro do PSB realizado na Assembleia Legislativa, Flávio Dino se referiu a Luis Fernando como “suposto adversário” e o chamou literalmente de “ladrão”, um capítulo certamente lamentável e que não pode fazer parte de um debate democrático, que discute ideias e ideais no campo político. Dino fala em liberdade, defende o respeito ao próximo e diz fazer parte de um partido político que defende o companheirismo, defende o diálogo. Mas parece que tudo isso é apenas conceito, revestido por uma busca inscessante pelo poder.

Os adjetivos utilizados por Dino foram na verdade uma resposta Luis Fernando, que na semana passada afirmou que “mudança verdadeira é a que você olha e aprova”. Falava ele das obras entregues em uma das etapas do Governo Itinerante, ora criticado pelo comunista.

E da pior forma veio o contra-ponto do comunista que deseja governar o estado:

“O meu suposto adversário, eles de tanto conjugarem o verbo roubar e furtar, roubaram o Patrimônio Público, fazem isso diariamente, resolveram agora roubar o discurso alheio. Eles agora falam que vão mudar o Maranhão e nós sabemos, a nossa gente sabe, o povo sabe, que só tem um jeito de mudar o Maranhão. É botar essa gente de 50 anos para casa, mandar para outro destino, porque eles não servem mais para comandar o destino do Maranhão”, disse.

O duro discurso de Dino constrangeu até aliados. Apenas uma prova de que definitivamente não será por esse caminho que ele conseguirá chegar ao Palácio dos Leões.

Do Blog de Gilberto Léda


ZEZÃO-01

Zezão, vereador do PDT

O vereador José Nunes Martins, o Zezão tentou, mais uma vez “faturar” em cima da classe de professores. Logo ele que passou toda sua vida política sem defender a classe. Pouco antes da sessão da última segunda-feira 09/09 começar, Zezão, de posse de uma cópia do Projeto de Lei que cria o Plano de Cargos, Carreiras e Salários do Magistério, que nem era para ser votado naquele dia, foi direto para a galeria apontar dois artigos do PL que prejudicaria os professores. O próprio SISTESPEM e a prefeitura já haviam decido conversar sobre esses artigos para corrigi-los depois. A atitude do “vereadorzão” que gosta de “fobar” batendo no peito dizendo que tem quase 40 anos de mandato, causou tumulto, levando os servidores a um princípio de revolta e gritaria. Detalhe: O projeto ainda nem tinha ido para as comissões para discussão. Em vez de acalmar os professores, o que fez Zezão? Incentivou a categoria entrar em greve: “Vocês tem que entrar em greve, vocês tem que entrar em greve”, bradou Zezâo, apostando no quanto pior, melhor. Duvido que ele diga que estou mentindo. Eu me encontrava do lado dele e ouvi tudo.

A sensatez da direção do SINTESPEM e dos vereadores comprometidos com a educação do município, à exceção de Zezão, fez com que a votação do projeto fosse adiada para a próxima segunda-feira 16/09. Uma reunião foi marcada para o final da tarde de terça, onde todos os vereadores foram convidados, para juntos com a prefeitura e o sindicato discutirem o PL. O prefeito de Presidente Dutra Juran Carvalho esteve presente com parte do secretariado negociando pessoalmente com a classe. Dos treze vereadores, apenas um não compareceu. Quem? Quem? Tcham, tcham, tchaaaaaammmmmm…. Ele mesmo, o vereador tumultuador Zezão. Pelo que se viu, o “vereadorzão” só gosta mesmo é de tumultuar usando as pessoas, quando é pra tratar de assuntos com seriedade e responsabilidade ele tá fora, se esconde e não aparece. Lamentável.

 


Do Blog de Caio Hostilio

sarneyPelo visto a disputa vai ficar entre os dois grupos Sarneys, ou seja, aqueles que continuam no governo atual de Roseana Sarney e os que deixaram o grupo Sarney, depois de décadas mamando nas tetas e só conseguindo alguma coisa quando defendiam o grupo.

Quem são os principais aliados de Flávio Dino? De onde vieram? Serviram o grupo Sarney por quantos anos? Quantas vezes esses aliados foram eleitos com apoio total do grupo Sarney? O pai de Flávio Dino já faz parte do grupo Sarney há quantos anos?

Essa não é uma esquerda prá lá de esquisita? Fica um cheiro de enxofre no ar!!!

Do outro lado estão aqueles que apóiam a candidatura de Luis Fernando, que estão seguindo o rito natural.

Mas cadê o candidato da verdadeira esquerda do Maranhão? Alguém viu por aí um nome que surgiu para substituir o do Dr. Jackson Lago?

A esquerda tradicional maranhense jamais esteve ao lado do grupo Sarney, como é essa “esquerda sarneysista”… Isso fica claro que será uma disputa entre o mesmo grupo, sendo os que continuam fieis ao grupo contra aqueles que tiveram seus desejos contrariados.

Veja a composição da oposição na Assembléia Legislativa e busque o histórico de cada um deles. O único ali que nunca passou um bom tempo no grupo Sarney foi o deputado Bira do Pindaré, os demais foram todos Sarneysistas, sendo crias desse grupo.

Mensure e diga se isso é uma oposição de fato? Não é muita hipocrisia, tirando o Bira do Pindaré, algum desses “sarneys esquerdistas” subir à tribuna para detonar com um grupo do qual fez parte tanto tempo e conseguiu tantas coisas?

Sabe da verdade!!! A oligarquia que tanto alardeiam comandará esse estado por mais um século ou quiçá eternamente, pois a verdadeira esquerda de deixou minguá  desde 2006, quando ficou encanta com o canto da sereia!!! Pegou o bonde errado, pois deixou que um ex-sarneysista com mais de 50 anos de serviços prestados ao Sarney, conduzisse a esquerda, com isso perdeu o rumo!!!

Agora, veremos uma disputa entre os Sarneys contra os ex-Sarneys, coisa que leva o domínio total dos sarneysistas na política maranhense!!!

A história está aí para mostrar… Ah!!! Assim como não existe ex-filho, não existe ex-sarney, pois suas revoltas estão relacionadas aos desejos contrariados!!!


« Primeira«373839
Página 39 de 39